detetive particular


Provavelmente você já ouviu falar sobre detetive particular, não é mesmo? Mas, você sabe qual é o trabalho desse profissional? Investigar é sua principal função, sendo possível descobrir casos de infidelidade e até de fraude em uma empresa.

A imagem do detetive particular costuma ser condicionada ao icônico personagem do cinema, Sherlock Holmes, mas nem de longe se parece. Veja a seguir como é o trabalho desse profissional, com informações cedidas pela Detetive Luciana.

Vida sem glamour


Engana-se os que pensam que a vida de detetive particular é puro glamour. O trabalho de investigar requer horas de dedicação e isso pode começar na madrugada, quando começa o processo de campana (vigiar e seguir o investigado/a).

Esse profissional pode ficar horas a fio em campana, por vezes, sem coletar dados importantes à investigação. Essa campana pode ser passar horas dentro do carro em frente ao trabalho do investigado, na rua esperando o investigado/a sair de algum local. Em resumo, o processo investigativo é bem mais trabalhoso do que parece.

Detetive particular e sua equipe


É muito comum na atualidade que o detetive particular conte com uma equipe. Isso ajuda a otimizar o tempo de investigação, assim como a torná-la mais eficaz. Imagina se o investigador está seguindo o investigado/a e o perde de vista. Em equipe as chances de isso acontecer são menores.

Sem deixar de mencionar que ao trabalhar em equipe, os casos investigados podem ser “solucionados mais rápido”, o que traz maior confiabilidade ao trabalho do investigador particular.

Equipamentos tecnológicos

Uma das formas de tornar o trabalho do detetive particular significativamente mais simples é o uso da tecnologia. Esse profissional conta com artefatos como:

  • Escuta telefônica;
  • GPS;
  • Software espião;
  • Drone;
  • Caneta e/ou óculos espião;
  • Câmera fotográfica;
  • Filmadora.

Acima foram mencionados apenas alguns dos equipamentos utilizados por um detetive particular. Esses e tantos outros artefatos colaboram na hora de reunir as provas e as entregar a pessoa que o contratou.

Em quais áreas um investigador atua?


Um detetive particular pode ser chamado para fazer os mais variados tipos de investigação, sendo as mais comuns: investigação conjugal (infidelidade); investigação empresarial; contraespionagem; de adolescentes; antes de contratar babás ou cuidadores; para encontrar pessoas desaparecidas; etc.

Em resumo, se tem uma desconfiança e precisa descobrir a verdade, contrate um detetive particular.

É uma profissão regulamentada?


A resposta ao questionamento é sim. Mas essa regulamentação ocorreu recentemente, no ano de 2017. Com a regulamentação veio uma série de regras a serem seguidas pelo profissional, o que tem tornado a profissão reconhecida e respeitada.

É importante evidenciar que ele não tem os mesmos poderes de um investigador da polícia, desta forma, esse ponto é o que difere os detetives particulares corretos dos charlatões.

Quanto ganha um detetive?


Isso depende do nome que esse profissional fez no mercado. Os mais experientes costumam cobrar cerca de R$ 5 mil por investigação, mas esse valor pode ser maior a depender da complexidade.

Alguns detetives relatam ganhar mais de R$ 50 mil ao mês, mas isso ocorre com o avançar da carreira. Essas foram algumas das particularidades do trabalho de um detetive particular.
Postagem Anterior Próxima Postagem