O avanço da tecnologia e a ampliação da internet contribuíram significativamente para a mudança de comportamento das pessoas, principalmente com o advento do marketing digital para a divulgação de empresas, produtos, serviços e demais atividades.

Tanto que o investimento em mídias digitais deve crescer 12% nos próximos anos. Por outro lado, os meios tradicionais apresentam uma queda, como os jornais e revistas, que devem cair de 3% a 5%, respectivamente.

Ou seja, percebe-se que a presença digital é imprescindível para o sucesso no mercado.

Por esse motivo, diversos tipos de negócios, como empresa de blindagem de veículos, lojas de roupas e, inclusive, escritórios de advocacia buscam investir em marketing digital.

No entanto, para quem é advogado e trabalha com a área de Direito, é preciso não somente ter cuidado com as estratégias de divulgação online, acompanhando as tendências de mercado, mas também cumprir corretamente as diretrizes do Código de Ética da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Dessa maneira, é possível ter uma ideia do que se pode ou não fazer, mantendo uma conduta ética e de acordo com os princípios da moralidade jurídica.

O artigo de hoje vai tratar dos principais beneficiários do marketing digital para o seu escritório de advocacia. Acompanhe a leitura!
Marketing digital jurídico: o que é e como implementar no seu escritório de advocacia

O marketing digital tem um papel imprescindível para o sucesso de qualquer negócio, mesmo nos mais tradicionais, como uma escolinha berçário e escritórios de advocacia.

Especialmente no âmbito jurídico, é preciso conciliar as estratégias de divulgação, levando em conta os novos hábitos de consumo e as características específicas do mundo do Direito.

Daí a necessidade de focar no marketing jurídico, dentro de plataformas online.

De maneira geral, o marketing jurídico consistem em um conjunto de técnicas e ações que, em conjunto, são capazes de aproximar os possíveis clientes e, além disso, destacar o seu negócio do mercado.

Além de levar em conta as orientações da OAB, o marketing jurídico tem como principal objetivo trazer conteúdos relevantes para o público, com a intenção de informar a audiência a respeito das concepções que envolvem o trabalho dos advogados.

Conforme disposto no artigo 39, considera-se que a “publicidade profissional do advogado tem caráter meramente informativo e deve primar pela discrição e sobriedade, não podendo configurar captação de clientela ou mercantilização da profissão".

O conteúdo também precisa ser direcionado. Ou seja, não basta escrever sobre qualquer assunto do meio jurídico – ao invés disso, é preciso tratar dos temas com as quais seu escritório trabalha.

Outra recomendação é deixar de lado o “juridiquês”, isto é, a fala rebuscada dos advogados, que possui uma série de termos técnicos.

O melhor é usar uma linguagem mais acessível, para que o público leigo seja capaz de compreender melhor o seu conteúdo.

Por isso, a estratégia encontrou um campo muito fértil na internet. Afinal de contas, podemos encontrar praticamente tudo com uma simples busca online.

Basta digitar: “piso laminado escritório” para se deparar com artigos, vídeos, entre outros conteúdos relacionados ao tema.

Sendo assim, o marketing jurídico apoia-se, principalmente, na produção de conteúdo para oferecer materiais relevantes ao público-alvo. Desse modo, mais do que prospectar novos clientes, é possível educar a audiência e alcançar reconhecimento no mercado.

4 benefícios do marketing digital para escritórios de advocacia


O marketing digital é uma estratégia bem ampla, oferecendo várias vantagens para todos os tipos de empreendimentos.

Dessa forma, uma pequena empresa de entregas rápidas pode competir de igual para igual com grandes negócios.

O mesmo vale para os escritórios de advocacia, que são capazes de construir uma forte presença online e, com isso, alcançar ótimos resultados, seja na captação de clientes, ou até mesmo ter uma vantagem competitiva de mercado.

Abaixo, confira alguns dos principais benefícios do marketing digital para escritórios de advocacia e para profissionais do ramo.

1 - Melhora a competitividade no mercado


O consumidor atual adotou o hábito de pesquisar na internet, antes de tomar alguma decisão de compra.

Por exemplo, se ele está pensando em negociar com um escritório de advocacia, provavelmente irá procurar por um catálogo de empresas, com os melhores conteúdos para decidir se fecha ou não algum negócio.

Somado a isso, também leva-se em consideração o fator da competição acirrada no mercado, deixando claro que é preciso se destacar de alguma forma.

Por isso, o marketing digital é a estratégia perfeita para criar uma boa reputação e, assim, obter uma vantagem competitiva da concorrência.

Esse destaque provavelmente irá influenciar na decisão de compra do público, resultando em uma maior prospecção de clientes. Para alcançar isso, é possível:

Investir na produção de conteúdo relevante;
Compartilhar informações de qualidade em redes sociais;
Ter um site institucional para principais informações sobre o escritório;
Produzir materiais diversificados, como vídeos e e-books.

As possibilidades são inúmeras, sempre com o foco em oferecer algo interessante aos clientes. Assim, cria-se uma confiança maior do público em relação ao seu escritório.

2 - Promove o engajamento com o público


A internet permite criar um vínculo duradouro com os clientes, isso porque a comunicação digital não é uma via de mão única.

Ao mesmo tempo em que as empresas oferecem conteúdo relevante, além da publicidade comercial, o público também pode enviar comentários, feedbacks e interagir com o escritório.

Por exemplo, uma empresa de entrega de encomendas pode receber mensagens instantâneas de seus clientes, estabelecendo uma comunicação muito mais direta e efetiva. Com isso, o relacionamento com a audiência fica muito mais forte.

Além disso, as plataformas digitais permitem segmentar melhor o público, direcionando conteúdos personalizados, por meio de mensagens de e-mais, ou até mesmo mensagens em redes sociais, como o Facebook.

Com o passar do tempo, esse bom relacionamento transforma-se na fidelização dos clientes.

Logo, as pessoas passam a indicar o seu serviço para outras pessoas, colaborando para a conquista de novos públicos.

3 - Aumento da autoridade no meio jurídico


Ser visto como autoridade no meio jurídico não é uma tarefa simples. Afinal, é um mercado extremamente complexo, com uma série de requisitos, obrigações, cumprimentos e deveres.

Por isso, aplicar o marketing digital de maneira eficiente é uma das formas de alcançar notoriedade.

Até porque o marketing conta com uma série de estratégias e iniciativas capazes de ajudar no fortalecimento da credibilidade junto aos clientes, mas também diante de outros profissionais da área.

Por esse motivo, vale a pena não somente focar na produção de conteúdo, mas também investir em outras técnicas de divulgação, como ter presença em eventos, desenvolver um site institucional de qualidade, criar um networking, entre outras ações.

Assim sendo, o seu nome passa a ser conhecido além do crachá empresarial, e é possível que o seu escritório torne-se uma referência.

4 - Baixo investimento inicial


O marketing digital tem um investimento muito menor, em comparação com as demais estratégias de divulgação, como a publicidade em jornais, revistas, rádios e televisão.

Isso porque além dos valores gastos com a parte publicitária, a própria produção de conteúdo para as mídias tradicionais é mais dispendiosa.

Mesmo em ações pagas, como o uso de um anúncio patrocinado com o Google Ads, o preço de investimento ainda é relativamente mais barato, do que um outdoor, por exemplo.

Claro que vale a pena mesclar os dois tipos de divulgação, por exemplo, um banner de promoção para anunciar um evento, em conjunto com a criação de um blog.

Devido a questão do baixo investimento inicial, o marketing digital é fortemente recomendado para escritórios de advocacia que estão começando agora e empreendimentos novos.

Dessa forma, é possível orientar melhor os gastos e juntar um montante para outros tipos de divulgação, além de ser uma garantia de aumento de lucros a longo prazo.

Conclusão


O marketing digital é uma das estratégias mais populares do mercado. Afinal de contas, hoje em dia, praticamente todos os tipos de negócios estão presentes na internet.

Além disso, o próprio comportamento do consumidor sofreu transformações, com um público cada vez mais conectado e exigente.

No meio jurídico, o cenário não é diferente. A audiência busca por informações valiosas antes de contratar um serviço e, por conta disso, há a necessidade de produzir conteúdos relevantes, que possam informar a respeito de temáticas importantes do âmbito do Direito.

Diante desses inúmeros aspectos, a internet é um terreno fértil para a produção de conteúdo e compartilhamento de materiais.

Afinal, colabora não só para informar e educar o público, mas também para melhorar o relacionamento com os clientes, construir autoridade no mercado e ter uma vantagem competitiva da concorrência.

No entanto, é preciso considerar as orientações da OAB, mantendo a conduta ética dos profissionais jurídicos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem