Muitas pessoas têm dúvidas quanto à hora de se recrutar um profissional do ramo do Direito por não entender algumas especificações da atividade. No entanto, um advogado trabalhista é um especialista necessário na sociedade para auxiliar trabalhadores que tenham sido lesados ou desassistidos durante sua atividade laboral.

carteira de trabalho


Entender previamente sobre o funcionamento do trabalho do advogado trabalhista significa estar munido do conhecimento básico sobre onde entram os seus direitos e onde este profissional poderá te auxiliar. É válido salientar que a legislação trabalhista, como qualquer outra, constantemente sofre alterações por parte dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Portanto, a escolha por um bom advogado, que entenda tudo sobre essas alterações, é fundamental.

O momento ideal de procurar um advogado trabalhista


Buscar um advogado trabalhista quando se precisa mover ação contra uma empresa com quem o trabalhador teve problemas é tão necessário quanto buscar um médico pediatra para examinar uma criança doente. O direito possui diversos braços e ramos, e apenas um especialista poderá respaldar um cliente da melhor maneira possível, analisando o caso e avaliando como ele deverá proceder judicialmente, na causa trabalhista, para se ter sucesso.

O advogado trabalhista só poderá ser recrutado dentro do prazo estabelecido por lei para reclamar verbas devidas, tendo o ex-funcionário um prazo de dois anos para ajuizar sua ação trabalhista depois de encerrado o contrato empregatício. Na ação judicial, aliás, só é possível requerer verbas correlatas aos últimos cinco anos trabalhados anteriores à data do início da ação trabalhista movida.

Provas que podem ser utilizadas no processo


Como em outros casos, o advogado trabalhista precisará arrolar provas para auxiliar seu cliente a lograr êxito no tribunal. O recolhimento das provas é fator decisivo para que o juiz emita uma sentença favorável ao requerente mediante reparação dos danos por ele sofridos. Essas provas podem ser:

  • Vídeos e áudios (em caso de assédio moral, por exemplo);
  • Documentos e extratos bancários;
  • Carteira de trabalho;
  • Perícias;
  • E-mails e prints de conversas em redes sociais ou aplicativos de mensagens;
  • Testemunhas.

Quando você levar as provas que possui ao advogado trabalhista, caberá ao profissional fazer uma análise do caso e dessas provas, para que você compreenda os direitos trabalhistas que possui no caso.

É de suma importância que o cliente seja sempre o mais sincero e honesto possível com seu advogado trabalhista, uma vez que eventuais mentiras, distorções ou ocultamento de fatos podem complicar circunstancialmente o processo. Provas que possam ficar em domínio do empregador, como cartões de ponto de registo, podem ser solicitadas pela parte lesada e ficarem anexas ao processo. Caso o empregador se negue a entregar o solicitado, o episódio pode ser interpretado como confissão de culpa.

As etapas do processo trabalhista


Em um primeiro momento, o advogado trabalhista ajuíza a ação e a empresa é intimada a prestar sua defesa. Posteriormente, são realizadas audiências de conciliação em que o juiz tenta propor acordos entre as partes. Tanto o réu quanto quem processa podem recorrer caso não concordem com a sentença, o que garante um alongamento do processo em tribunais de maior instância, como o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) e o TST (Tribunal Superior do Trabalho).
Postagem Anterior Próxima Postagem