Acionar um detetive particular na investigação de uma pessoa desaparecida é uma excelente alternativa localizar seu paradeiro ou simplesmente descobrir as suas informações de contato.

Detetives

São inúmeros os casos de desaparecimentos que podem contar com a ajuda de um detetive particular: adolescentes que fugiram de casa, vítimas de violência doméstica, pessoas endividadas, homens que não estão dispostos a assumir a paternidade, o rapto ou tráfico de pessoas, por exemplo.

O que fazer quando uma pessoa desaparece?


Quando se identifica o desaparecimento de uma pessoa próxima a você, o primeiro passo é acionar a polícia e registrar a ocorrência, narrando todos os detalhes sobre a última vez que a viu, seus costumes, fotos, tudo que favoreça a sua localização.

Buscar por alternativas também ajuda, como:

  • Entrar em contatos com familiares e amigos;
  • Verificar as últimas atualizações em redes sociais e locais que a pessoa desaparecida costuma frequentar;
  • Contratar um detetive particular.

Investigação policial


Após o boletim de ocorrência, a polícia inicia uma busca em hospitais públicos e no Instituto Médico Legal (IML). Em muitos casos, esse procedimento é efetivo, pois o sumiço pode ter relação direta com acidentes de trânsito, por exemplo.

Porém, depois de seguir os protocolos, a polícia diminui o ritmo das investigações, retomando as buscas apenas quando surgirem novas informações.

As investigações conduzidas por um detetive particular, principalmente quando se trata de uma investigação de emergência para pessoas desaparecidas, devem ser complementares. Este profissional desempenhará um trabalho crucial de reforço junto à polícia, oferecendo dados ou pistas adicionais para que o caso seja solucionado.

Como um detetive particular pode ajudar?


Uma das alternativas para os familiares na investigação de pessoas desaparecidas, é a contratação de um detetive particular para agilizar a investigação, já que a polícia pode fazer essa busca de forma mais lenta.

O detetive particular inicia o seu trabalho coletando as informações básicas, como: nome completo, fotos atuais, endereço residencial e/ou comercial, telefone e endereço de amigos e outros familiares próximos, locais que o desaparecido costumava frequentar e a hora e o lugar em que a pessoa foi vista pela última vez. Além disso, outras informações também podem ser solicitadas, como, por exemplo:

  • Detalhes sobre quais roupas a pessoa usava quando foi vista pela última vez;
  • Qualquer apelido ou nome alternativo usado pelo parente;
  • Um resumo da situação em torno do desaparecimento;
  • O desaparecido possuía bens no momento do desaparecimento?
  • O parente tem tatuagens ou marcas de nascença?
  • Informações sobre seus hábitos.

Esses detalhes com certeza serão muito úteis para conseguir o máximo de pistas possível sobre o paradeiro da pessoa.

O detetive particular possui ainda o diferencial de contar com recursos adicionais, como aplicativos de rastreio, que ajudam na investigação de pessoas desaparecidas. Anos de experiência também contam para identificar os possíveis rumos do caso.

Ao contratar um detetive particular não se anula a investigação policial. Ao contrário disso, o que o investigador faz é oferecer ainda mais informações à polícia. Afinal, é ele que, muitas vezes, encontra novos dados que possibilitam a reabertura do inquérito.



Postagem Anterior Próxima Postagem